Vitor Pereira ganha calendário mais folgado

agosto 10, 2022

Longos 430 minutos sem marcar um gol, o último foi na 1° fase contra o Always Ready.

Eliminado da Libertadores, o treinador montou uma escalação que gerou muita estranheza, alegou gestão de pessoas para montar essa equipe e culpou o gramado de Santa Catarina, pesado após chuva, de gerar cansaço nos atletas.

Ainda fez criticas fortes a quem criticou tal escalação.

Renato Augusto era peça chave para ontem, mas ficou no banco e entrou no decorrer.

Renato não é reserva em hipótese alguma, melhor sair jogando titular do que entrar frio num jogo pegando fogo.

Se não tem condições de 90 minutos, que jogue os primeiros 45, 60 minutos e saia depois.

Eu gostaria de um treinador que nas coletivas falasse de superação e não de cansaço, de entrosamento e não de escalar o que dar.

O calendário é igual para todos, outras equipes não passam 4 jogos sem marcar gols em mata-mata.

Atleta em alto rendimento nem sempre vai estar 100%, se for pensar assim a final da Copa do Mundo seria de reservas.

O discurso crítico ao calendário possui ar de ingratidão, pois o futebol proporciona um oásis em meio a um deserto que vive as outras modalidades esportivas no Brasil, em termos de infraestrutura, recursos humanos, patrocínio, competições, prêmios, visibilidade na televisão e dinheiro.

4 partidas de playoff em branco é um sinal forte de fraqueza de uma equipe, ainda mais com os goleiros adversários pouco acionados.

Ainda resta a Copa do Brasil e o brasileirão, os próximos dias serão decisivos para 2023, que a palavra G4 não comece a aparecer nas coletivas junto do cansaço, cansaço e cansaço.

Publicidade

340 Minutos sem gol pela Libertadores

agosto 3, 2022

Ontem passamos em branco, derrota por 0x2 para o Flamengo.

Você se lembra do último gol do Corinthians pela Libertadores?

Foi de Adson, aos 19 do 1° tempo contra o Always Ready, pelo último jogo da 1° fase da competição.

De la pra cá, duplo 0X0 contra o Boca e ontem sem gols.

Motivos para isso? Simples, faltam meia de criação e sobram volantes.

Com Willian e Renato Augusto com problemas crônicos de lesão, sendo que Willian, quando jogou, claramente não estava bem, sobra tudo para Giuliano, que ontem era reserva.

E quando entrou no 2° tempo, deu pra entender porque não saiu jogando, apesar que, mesmo mal, acho que um time tem que ter um meia, pelo menos.

Ainda sobre escalação, eu não deixaria um jogador tão experiente em Libertadores como o Fábio Santos no banco.

Com 3 volantes em campo, sem meias de criação, fica duro chegar na área, isso ocorria muito pelos lados, com os laterais, mas é uma opção apenas. Pelo meio, tivemos em muitos momentos sequência de passes errados com os volantes.

Os dois primeiros jogos, de ida, pela Copa do Brasil e Libertadores foram decepcionante, poucas chances de gols criadas e muito, mas muito sufoco.

Ambos perdemos de 2 e estivemos sempre muito mais perto de tomar um 3° do que marcar 1 golzinho, que ajudaria muito para a volta.

Estar assim, com as costas na parede, espero que sirva de lição para treinador de futebol milionário, seja o Vitor ou qualquer outro, pararem de reclamar do calendário, porque jogando tão mal, jajá ele terá a tão chamada “semana cheia de 7 dias”.

Acredito na reversão, mas para isso, Willian e Renato Augusto precisam estar jogando muito, e muito bem.

Time sem meia não é equipe de futebol, fica pença, bamba, toda torta e com menos opções de criação, a marcação do outro lado fica mais fácil.


Reservas x titulares para o bem comum

julho 31, 2022

A partida e vitória contra o Botafogo deixou algo claro, tem reserva jogando mais bola, e muito mais bola do que jogadores considerados titulares.

E isso é a essência da palavra equipe, não importa o nome individual de cada jogador e sim o bem comum do time.

A partida do Bzzz Bzzzz Gustavo Mosquito deixou claro, ele já deveria ter entrado no 2° tempo contra o Atletico-GO, eu pedia isso nos meus pensamentos de sofá e no meu twitter. Foi um grande erro, em parte corrigido, com sua titularidade contra o Botafogo.

Não só o golaço, mas a participação e vontade em outras jogadas deixaram claro, bem como no 2° tempo, com a entrada dos considerados “titulares” não corresponderam a altura do que espera-se.

Depois da lição pra derrota na Copa do Brasil, fica essa lição no brasileirão, tem “reserva” merecendo muito mais tempo em jogo.


Uma derrota para baixar a bola

julho 28, 2022

Com muitos elogios sendo rasgados a derrota de ontem deve servir como uma lição para os jogadores, o treinador e também torcida que ainda tem muito chão pela frente e, do outro lado, times dispostos…

E disposição somado a mais organização não faltou ao Atlético-GO.

Foi uma das piores partidas do Corinthians, muitos volantes não fizeram o Corinthians ganhar o meio campo, pelo contrário, o meio foi todo dominado pelo Atlético-GO que pressionou do começo ao fim, enquanto mal chegavamos.

Willian muito improdutivo, sem arrancadas, com finalizações que sempre ficam no quase, em chutes de fora da área.

Agora, com opções no banco o destaque negativo ocorreu aos 20” do segundo tempo, o treinador trocou o lateral pelo lateral e o volante pelo volante.

Alteração comum, fraca, que poderia ser muito bem a entrada do Bzzzz Mosquito no lugar de um dos trezentos e doze volantes no campo. Mosquito foi fundamental no último jogo e viu o recem contratado, Fausto, que tinha chegado a 48 horas atrás entrar, já ele, ficou no banco.

Noite ruim de todos, principalmente do treinador, segundo jogo onde ele sofre um apagão, o outro foi na partida onde entrou sem nenhum meia, e no segundo tempo, colocou dois.

Agora é baixar a bola, treinar e pensar no jogo de volta.

O 2° gol no fim ocorreu como um castigo, merecido, pelo treinador ter mexido tão mal e não ter mudado a cara do jogo.


Condephaat deveria proibir a venda das cadeiras do Pacaembu.

julho 27, 2022

Patrimônio histórico, artístico ou cultural não tem como ser medido um valor e, muito menos, ser vendido como um produto, “souvenir“.

É inacreditável que, após a aprovação de uma mega reforma, que demoliu internamente todo o estádio, deixando apenas a fachada original, ficar sabendo que as cadeiras foram pegas e serão vendidas.

Imensurável, não tem preço as peças, no caso, cadeiras do estádio, e pior ainda, vende-las em loja de móveis.

A reforma já gerou diversas controvérsias.

O tobogã, lembrando, não fazia parte do projeto original e foi o primeiro a ser demolido, porém, o tempo passou e as arquibancadas laterais da ferradura não resistiram.

O tobogã eu jamais sequer teria feito, arquitetonicamente vai contra todo o conceito original do projeto, agora…demolir o restante nunca.

Imagina se fosse o Corinthians que tivesse arrendado o estádio e estivesse vendendo as cadeiras, além de ter demolido quase tudo?

Pra mim, a privatização do Pacaembu, assim como a reforma do Maracanã para a Copa foram 2 grandes crimes a história da cultura e do esporte.

Ser reformado, preservado é importante, mas descaracterizado e agora, ter partes vendidas é um grande crime.

Cadê o Condephaat para se pronunciar, e pra mim, barrar tal venda?.

Preço quase chegando a 2 mil reais por peça, reverter para uma fundação o dinheiro não muda minha opinião, pelo contrário.

E vocês, o que acham disso?


Precisava do VAR?

julho 25, 2022

Uma importante vitória fora de casa, e dessa vez o time não oscilou como nas partidas contra Fluminense e Ceará, também fora de casa e no fim de semana, após partidas duras pela Copa do Brasil ou Neurose histérica da Liberta das Américas.

O motivo esta ligado também ao esvaziamento do DM + reforços que chegaram como Yuri e Balbuena + ao bom trabalho do treinador.

A virada veio com 2 gols do Fábio Santos, que vai parecendo mais um Danilo de tão experiente e calmo.

E no penalty no Giovanne, um ótimo jogador da base, em bela jogada pela ponta, indo pra cima… contratado recentemente “barato” acho que foram só uns “3 milhões”.

No mundinho paralelo e irreal do futebol, foi “baratin” baratin…

Agora, viramos porque o juiz…precisou ver o VAR?

Como assim, um penalty absurdamente escandaloso, bem de frente na visão do juiz…. não precisava do VAR, de câmera, de parar o jogo, de fazer sinalzinho de quadradinho do monitor, de ir até a beira do gramado, de perder tempo.

Esse VAR é o fim do mundo pra mim, tinha muita coisa mais importante pro futebol mudar e foram na mais cara e mais complicada.

Esse lance é pra ser marcado na hora, penalty claro.

O time segue bem nas 3 competições.

Reveja outra imagem, como assim, precisava ir no VAR?…e não deu antes…ahh por favor.


A camisa 7 finalmente ficou molhada de suor

julho 21, 2022

Ganhamos de 3×1 num bom jogo do time, principalmente no 2° tempo.

No começo, 6”, um erro de Rafael Ramos, estilo Alessandro 2012 deu um contra ataque que poderia fatal.

No lance fica a lição para qualquer time, futebol é coletivo, é jogo em equipe, não é corrida nem tênis. Ainda bem que o jogador Manga foi individual, fominha ou, talvez nem isso…ele simplesmente não levantou a cabeça para ver se tinha alguém melhor posicionado.

No futebol é assim, a prioridade é o time, se alguém esta melhor posicionado do que você, é sua obrigação passar essa bola, e ele não fez, tinha um livre na marca do penalty e chutou pra fora, ainda bem.

Jogador assim não atuaria num time meu.

Num cruzamento aos 19” outra boa chance do Coritiba, mas depois o Corinthians começou a chegar, numa bola triangulação até o Willian chutar cruzado, onde Muralha defendeu, logo depois veio o gol.

Willian joga bem, mas falta sair seus gols.

No lance do 1° gol, tivemos a estreia da camisa 7, após uns 3 anos de pura hibernação no corpo do Luan.

O gol saiu na insistência e marcação pressão de saída de bola do Yuri Alberto, que cruzou, o zagueiro falhou e Roger fez.

Típica atuação e vontade que Luan jamais faria em campo.

No 2°tempo o Coritiba empatou mas, após esse empate e as substituições achei que o time jogou melhor…fez o segundo e terceiro gols.

Nesses 30 minutos finais de jogo achei o time foi melhor que os outros 60 minutos, Mosquito bzz bzzz fez boas jogadas, rible da vaca e deu o cruzamento / assistência para o terceiro gol. Du Queiroz ficou no banco, pois Maycon saiu do DM, assim como Willian.

Com mais opções, entradas de Adson, Mosquito bzzz e Du Queiroz, o time teve mais volume e qualidade de jogo nos minutos finais e conseguiu a vitória.

3 pontos ganhos com muita participação do Bruno Mazziotti também.

Brasileirão muito equilibrado e os times embolados nas primeiras posições com poucos pontos de diferença.


Brasileirão 8 / 80

julho 18, 2022

O Corinthians segue vivo na Copa do Brasil e Libertadores.

No brasileirão esta muito bem na tabela, os empates de outros times ajudaram a amenizar a derrota, porém, será no nacional de pontos corridos que o Corinthians irá “administrar” os danos, as partidas com resultados adversos, contra o Ceará e Fluminense, tomando 4 e 3 gols e marcando apenas 1 deverão se repetir mais pra frente com certeza, se preparem.

A boa noticia é que o DM deverá dar uma boa esvaziada essa semana, Bruno Mazziotti é sem dúvida o grande reforço para o restante da temporada.

Um bom exemplo do que ocorre com o Corinthians e que não esta ocorrendo mais com outros times é o Fluminense, que ontem, poderia subir ainda mais na tabela, ficou no empate porém esta na briga, assisti o jogo, o camisa 7 é ótimo…mas só estão vivos e jogando com todo gás porque já foram eliminados na Libertadores e Sulamericana de maneira bem prematura. Focando assim só no BR.

Idem o Inter de Mano Menezes que vem jogando bem e esta na ponta da tabela.

Porém, mesmo com duas derrotas acachapantes e disputando outras duas competições, o Corinthians segue lado a lado com esses clubes com menos partidas a disputar no mês.

O Brasileirão fica como uma válvula de escape, é muito raro um clube conseguir ganhar tudo em paralelo, caso ocorra algum problema nas competições de playoff, Copa do Brasil e Libertadores, uma ou outra, ou até ambas….é bom estar bem posicionado no Brasileirão, para passar o resto do ano disputando algum título.


Ligação direta não resolve

julho 17, 2022

O nosso time perdeu ontem e os motivos foram dois.

O primeiro e mais importante, aquele que nunca é muito citado nos debates, o adversário jogou melhor, mas muitoooo melhor e mereceu.

Agora o segundo motivo pra mim é o que me deixa preocupado, foi o meio campo, NULO.

Com Renato Augusto que não sai do DM e sem Willian não vai da pra fazer milagre todo jogo.

Se tem uma coisa que eu não gosto de ver em um time é a ligação direta da linha de zaga para o ataque, é como se o time emitisse um atestado dizendo que o meio campo, tanto os volantes como os meias não estão jogando nada, então, vamos fazer a bola passar por cima deles.

E fazer ligação direta sem um cara alto lá na frente, que fica de costa pra receber, faz a proteção, desvia de cabeça….o pivô…pior ainda.

Quase empatamos numa bomba na trave, mas foram poucas chances pois o time fazia a ligação direta e o meio campo não era participativo.

Meio Campista tem que vir buscar a bola a todo momento, se apresentar e participar sempre, pode até errar mais passes que os outros, acho normal, pois ele da os passes mais críticos e complicados, as assistências, mas tem que participar

Gil lançando não da, o Gil jogou muito contra o Flamengo, ótimo zagueiro, não é a dele fazer lançamento estilo Gerson na copa de 70.

O 3° gol deles saiu após exatamente 3 tentativas frustradas seguidas de ligação direta zaga / ataque, foram na verdade 3 passes errados, 3 doações de posse de bola.

Parecia até se livrar da bola.

Giuliano ficou devendo, bem como os volantes, time sem criação, não vai ganhar nunca no chutão.

É difícil desse time perder, vem brigando bem….mas quando perde, assim como contra o Flu é daquelas acachapantes.

Que esse DM esvazie logo.

Mazziotti, força!


Corinthians venceu o racismo e agora elimina o ódio

julho 14, 2022

Depois de passarmos por cima do racismo nas oitavas de final da neurose da “liberta” ontem tivemos que enfrentar ódio puro no litoral paulista pelas oitavas da Copa do Brasil.

Sinalizadores atirados (e não que cairam viu seu narrador da globo) e invasão de gramado, com tentativa covarde de agressão pelas costas contra o Cássio.

Goleiro de grandes conquistas, títulos, defesas espetaculares e humildade a toda prova desperta outro sentimento na turma do ódio, que foi a de pura inveja.

Time do Santos, um time nervoso graças ao seu ex-treinador, que passava 90 minutos berrando na beira do gramado. Atos assim saem das 4 linhas e podem contaminar um estádio inteiro.

Da Conmebol já sabemos que não vem punição nenhuma e foi conivente com os atos racistas, ou seja a Connmebol racista não fez nada ao agressor, vamos aguardar o que a CBF irá fazer…

Ontem não perdemos, campeonato de mata-mata, ops, melhor eu usar o termo ida e volta, ou o termo playoffs, o que vale é o placar agregado, os 180 minutos, e foi 4×1.

Vitor Pereira não poupou ninguém e ganhou ainda mais a minha simpatia, pois acho que existem enormes exageros em poupadas, poupa muito, perde ritmo.

Agora é se preparar para as quartas de final de ambos torneios, espero que sem ódio, raiva, briga e preconceito. Seja de torcida, de jogador e amplio também a midia esportiva, é cada tuitada de jornalista fanático que só piora a situação.


%d blogueiros gostam disto: