Sai Cristian, entra Maycon.


Em 2009 Cristian fez um excelente 1° semestre (8 anos atrás) foi para a Turquia, chorou na coletiva e la ficou por muitos anos.

Ele voltou?

Voltou em 2015 e em momento algum conseguiu encaixar bons jogos, pouco aproveitado por lesões, quando teve chances não jogou bem em nenhuma delas, seu único gol veio em um penalty na última rodada do campeonato brasileiro de 2015, com o time reserva. (se fez outro gol sinceramente não lembro, e não foi decisivo como foi no passado, igual ao vídeo no fim do post)

No final do ano passado teve algumas chances, entre elas, em uma das piores atuações que já vi de um camisa 5, contra o Cruzeiro na última rodada, lento, errando passes na saída de jogo, dentro da área, marcou mal….péssimo.

Não me lembro dele procurar a imprensa pra pedir desculpas por aquela atuação sofrível.

O oposto do decisivo Cristian de 2009, que roubava a bola na lateral, avançava e fazia golaços de fora da área, jogando com raça e qualidade técnica.

Vamos voltar ao início do post, o ano era…2009…. 8 anos atrás.

O mundo gira, as coisas mudam e o momento é do Maycon, com vontade, com uma carreira pela frente atua forte na marcação e chega bem na frente, lembra o Cristian de 2009.

Além disso Maycon custa menos aos sofridos cofres do clube, que torrou o que não tinha em jogadores com salários altos como o dele, fora o estádio sem preço.

O que ocorreu nos últimos dias tem nome, chama-se “mundo da lua de jogador de futebol”.

Procurar a imprensa pra reclamar, quando o time esta bem no campeonato não é nada bom.

O mundo dramático do jogador de futebol, que merecia viver um dia na pele do torcedor, um dia de greve como o de ontem, sem os normais 2 ônibus para ir e voltar de casa pro trabalho com um salário baixo, trabalhando o dia todo… bem o oposto dos atletas de futebol do time grande, com salários irreais.

O momento é do Maycon, os anos se passaram, ele vem jogando mal, Maycon e outros estão melhores, simples assim.

Existe limite de inscritos e nem entre os vinte e pouco do paulista ele conseguiu se classificar tecnicamente.

Segue a vida, em outro clube.

Se em 2009 toda fiel lamentou sua saída, em 2017 a situação parece ser inversa.

Gol – semifinal paulista 2009

 

Anúncios

2 respostas para Sai Cristian, entra Maycon.

  1. Leandro Ramalho disse:

    Cristian chorou as pitangas na imprensa pra gerar o que gerou: ruptura com o clube, briga no justiça pra receber salário acordado até o final do ano e poder jogar em algum outro lugar no segundo semestre (acredito que essa ‘vontade’ de jogar é mais pra satisfazer o ego do que por tesão mesmo pelo futebol).
    E a direção do Corinthians, que um dia sonhou em ser a potência da América, mostra que continua a mesma de outros dolorosos tempos. Cristian não foi recontratado pelo futebol jogado. Foi uma brodagem, sem avaliação técnica, típica de quem administra uma grana que não é sua e ainda pode levar uma boa comissão com isso. Pra quem tinha uma conta de eleição para bancar, veio bem a calhar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: