A luta para empatar


O Corinthians foi até Ribeirão, as notícias eram uma só, a maratona de jogos em Abril.

O entrosamento, ritmo e jogar por música continuam em segundo plano, o medo é ficar cansado demais,o CPK chegar nas alturas e se machucar.

Lesão pode ocorrer a qualquer, a preocupação excessiva esta tirando a vontade de dar sangue nos olhos em todos os jogos.

O objetivo sábado foi alcançado, o time se preservou la atrás, atacou muito pouco e fez de tudo para empatar, fez tanto, mas tanto, que teve só duas chances de gols e se acuou de tal forma que fez parecer o Botafogo um time forte, tomamos sustos que não precisava em um estilo de futebol similar a 2013.

Que no jogo de volta, o time atue como foi nos 2 clássicos na Arena sem preço, com disposição e corra pra valer.

Em um esporte coletivo, com 11 (é muita gente) tem que dar ritmo, o CPK não pode ser prioridade, estão exagerando.

O clube não tem poder de reforçar, Carille trabalha com o que sobrou em uma terra arrasada por 3 anos seguidos de deficit, mas não precisa exagerar, era o Botafogo.

3 competições em sequência, eu imagino se estivessemos na neurose da Libertadores, a preservada seria ainda maior.

Anúncios

2 Responses to A luta para empatar

  1. Leandro disse:

    Carille tem muitas qualidades e uma certa experiência adquirida ao lado de Mano e Tite. O Corinthians 2017, que muita gente xingou e e decretou segunda divisão, vai bem melhor do que o esperado. Não empolga, mas também não assusta.
    Mas o time está muito travado, principalmente nos jogos contra pequenos. E isso é responsabilidade do treinador.
    Entendo que quer se preservar no cargo. Mas para evitar eliminações e sustos contra times como Brusque e Botafogo-SP, o jeito é acreditar que é sim superior.
    Como de técnico de futebol todo mundo pode brincar, segue aqui meu conselho, Carille. Vai pra cima, acredite mais. Coloque mais jogadores que pisem na área adversária, mesmo que esses caras sejam os Romeros da vida. Jogar pelo empate, sem agredir os times pequenos é contar com a sorte.
    E se continuar jogando preso desse jeito e ainda for desclassificado numa bola fortuita, não vai ter ninguém pra te dar suporte. Vai, Corinthians!

    • paulomonteiro disse:

      EXATO… felizmente contra a U CHILE o time se soltou mais no segundo tempo..é aquele tipo de jogo que precisamos ver…

%d blogueiros gostam disto: